Preâmbulo: Arte e Ciência (II)


Representação e percepção; Máscaras da visão;

II


REPRESENTAÇÃO E PERCEÇÃO

    Representamos como percecionamos porque…

 Ambas são formas de conhecimento. As perceções visuais são construções de ideias do mundo. E as representações são construções sobre o mundo através das nossas perceções visuais.

• Não há representação sem perceção. Pois tal como não somos capazes de prever o futuro, também as representações não conseguem fazer um corte total com a realidade. As representações são reformulações do mundo real.



Porém as representações não são iguais às perceções porque…

• Tal como o mundo não é igual às perceções porque estas são interpretações do mundo, também as representações não são iguais às perceções porque estas são interpretações das representações. Isto é, as representações são meras manchas combinadas que exigem a interpretação da perceção para serem reconhecidas. (ver ambiguidades)






MÁSCARAS DA VISÃO

    Temos a ideia de que a visão é um acontecimento pacífico porque parecer ser…

Instantânea – o facto de abrirmos os olhos e vermos sem delay faz-nos pensar que conseguimos ver automaticamente a qualquer instante. Mas na verdade é que para ver não basta abrir os olhos.

Simples – como parece instantânea não levanta questões, pois, ao contrário da lentidão, não nos dá tempo para pensar. Mas na verdade é um processo ainda mais complicado por conseguir aparentar instantaneidade.

Neutra – parece que não nos muda nem muda o mundo. Mas na verdade muda tudo porque não vemos o mundo tal como ele é.



HISTÓRIA DO SR. V